Cidadania no ar
Busca:

TRÂNSITO MATA 572 PESSOAS A MAIS QUE HOMICÍDIO EM SP

 

São Paulo – Se São Paulo parece ter encontrado o caminho para a redução dos assassinatos, o mesmo sucesso ainda não foi alcançado na prevenção às mortes em acidentes de trânsito. Nos dez primeiros meses do ano, morreram 3.991 pessoas em acidentes no Estado, 572 vítimas a mais do que as 3.419 assassinadas no período. 

 
 
Foto 8 de 9 – 9.jul.2011 – O engenheiro Marcelo Malvio Alves de Lima, 36, se envolveu em um acidente com seu Porsche no Itam Bibi, em São Paulo. Na colisão, a advogada baiana Carolina Menezes Cintra Santos morreu. O homem pagou fiança de R$ 300 mil e está em liberdade. Pelas informações da polícia, o veículo estava a 150 km/h Mais Luiz Guarnieri/Agência Estado

Considerando os casos de homicídios culposos (quando não há intenção de matar), as mortes nos dez primeiros meses cresceram 5,3% no Estado. Na capital, as mortes por acidente de trânsito ainda ficam abaixo dos assassinatos. São 595 vítimas de acidentes e 855 de homicídio.

Enquanto São Paulo comemora a chance de fechar o ano com taxa de 9,82 homicídios por 100 mil habitantes, abaixo dos 10 casos por 100 mil, valor considerado pela Organização Mundial de Saúde como epidêmico, no trânsito essa taxa chegou a 11,4 mortos por 100 mil habitantes. Foram 409 mortes em outubro.

Para tentar reverter esse quadro, delegados da Polícia Civil têm adotado maior rigor nos registros dos boletins de ocorrência. Em outubro, nove acidentes levaram motoristas envolvidos em mortes a serem indiciados por dolo eventual – quando não há intenção de matar, mas o motorista assume os riscos que o levam ao acidente. No ano, já foram 42 registros semelhantes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe um comentário

Cidadania no ar - todos os direitos reservados