Cidadania no ar
Busca:

Cinema

« Posts Mais Antigos

O ENVELHECIMENTO DAS PLATEIAS: PAIS AUSENTES

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

O envelhecimento das plateias: pais ausentes

Alvaro Siviero

08 dezembro 2015 | 15:16

Copenhagen concert hall audience

Sou fã do filme Mr. Holland Opus, a estória de um carismático e idolatrado professor de Música (com o excelente Richard Dreyfuss no papel principal) que, após tantos anos de labuta, é demitido. “Você pode cortar o quanto você quiser do currículo de artes, Jim, mas chegará um dia em que os alunos não terão mais sobre o que ler ou escrever”, dispara. E a luta deste dedicado professor, contra tudo e contra todos, se inicia. “Não, eu não estou falando sobre o meu emprego, mas sobre a educação que os alunos merecem receber”, afirma Mr. Holland ao board da Kennedy School. Um filme tocante, que vivamente aconselho. Chorei um bocado ao final. Essa situação – em um paralelo de cara e coroa da mesma moeda – fez-me pensar no que afirmou o compositor Paul Hindemith, ao afirmar que “chegará um momento em que o número de músicos profissionais crescerá mais e mais, a cada dia, mas sem plateias que os prestigiem”. A afirmação pode soar interesseira, dado que – mesmo em plano meramente egoísta – músicos necessitam de plateias a quem manifestem sua arte, fonte de sua remuneração e subsistência. Mas se enganaria quem assim o entendesse. O desafio é outro.

Há muita gente boa no mercado musical profissional: gente talentosa, focada e bem sucedida profissionalmente.  Outros, em grande quantidade, lutam por um lugar ao sol, enfrentando concursos internacionais, aguardando aquele empurrão mágico da sorte e da visibilidade que os faça despontar. Outros – ainda em maior quantidade – são jovens estudantes, extremamente comprometidos, que investem horas diárias em busca de um patamar artístico. Na China, por exemplo, estima-se que mais de 50 milhões de jovens chineses estejam recebendo aulas de piano (algumas fontes chegam a afirmar 80 milhões). A competição é enorme, sem falar de outros instrumentos e de tantos outros países. Sim, o mercado é abundante.  O mesmo, talvez, não se afirma de plateias que aparentam desgastar-se, envelhecer e diminuir com o passar dos anos, sem a necessária reciclagem esperada.

É fato que o homem, como necessidade vital, necessita de experiências que revelem o sentido de transcendência e de Beleza da vida. Há, infelizmente, pais ausentes e esquecidos de que a educação integral de seus filhos não se faz por transferência de responsabilidades. Não se educa transferindo deveres a estranhos, mesmo pertencentes a uma instituição escolar. A escola não é a responsável última pela formação de uma família: os verdadeiros responsáveis são os pais. A escola tem seu papel de co-participação, até mesmo de apoio e de trabalho coadjuvante. Nada mais do que isso. O processo educacional e de capacitação cultural das gerações futuras, em função do comportamento dos pais, pode seriamente se comprometer quando, os próprios pais, os atores principais, não vão à frente dando exemplo. Educar não é mandar um filho para a Disney. Educar é refinar. Educar é polir. Educar é, em última análise, colocar e colocar-se em contato com essa zona íntima e especial que trazemos dentro do coração e que nos impele a ser melhores – não somente nos âmbitos da Matemática, Geografia, História, aprendizagem de idiomas, entre outros – mas, fundamentalmente, como seres humanos. As escolas – muitas – encontram-se assim: per-di-das! É contundente – e claro – o depoimento do vídeo abaixo, entre tantos existentes, dos desvios que, mesmo munidos de reta intenção, os desmandos ideológicos educacionais podem ocasionar:

 

A presença de tantos turistas nos Museus Vaticanos, no Louvre, em uma cidade como Veneza, Viena, em exposições nacionais, em museus, e até mesmo no enriquecimento discreto que traz uma boa leitura, confirma a direção ao qual aponta o ser humano. O ser humano normal. Os Big Brothers da vida, o aviltamento de alguns programas de auditório, as novelas – a queda vertiginosa de audiência é a maior prova de sua rejeição – repletas de traição, vingança, ódio e sexo barato, entre outros, são a contraprova de uma ideologia do entretenimento barato que embrutece, que caleja e que guarda relação direta e imediata ao desinteresse por valores culturais sólidos. O envelhecimento de uma plateia é consequência do processo educacional desastrado e do entretenimento nível rebolation. Caro leitor, pai e mãe de família, você sabe exatamente o que está ocorrendo com seus filhos?

Não se trata de ser careta, trata-se de ter bom senso. Qualquer pai atento percebe que muitas instituições denominadas “escolas”, hoje, ensinam de tudo, menos o que devem. Preparam para tudo, até mesmo para o que não é devido. A falta de Educação e suas consequências na Cultura caminham de mãos dadas.

Fica aqui uma sugestão aos pais: sendo vocês participativos e atentos – paternidade responsável – não se esqueçam de que seus filhos são o futuro da geração cultural do país. Educa-se com investimento de tempo e de conteúdo qualificado. Educa-se com o diálogo e com a inclusão de ideias solidas. Se as escolas públicas não cumprem sua função educadora, resta aos pais – os verdadeiros protagonistas deste processo – suprir esta deficiência e, sendo o caso – porque não? – buscar outra escola. Para aqueles pais realmente preocupados em formar seus filhos dentro da cidadania, do refinamento e da sensibilidade própria das relações sociais, faço outra sugestão: levem seus filhos a uma sala de concertos. O idioma “Música” é um idioma mais forte e poderoso que o inglês, mais cultuado nas relações comerciais e de negócio. Mas a vida não é um negócio. Além disso, a Música estimula o desenvolvimento e o potencial cerebral, aumenta o sentido crítico, a capacidade de concentração, desenvolve a aprendizagem em um processo onde pensamos por conta própria. Forma-nos como cidadãos independentes.

Para as escolas e “pedagogos” que transformaram o sagrado da profissão em investimento que embrutece, em ideologia que emburrece ou em viés de puro entretenimento barato e de discurso politicamente correto, não se esqueçam que vocês estão deformando o futuro, talvez por vocês mesmos terem sido vítimas desta manobra educacional falha. Aos que quiserem repensar o próprio comportamento, fica minha dica: assistam a um bom concerto!

Estou convencido de que plateias novas surgirão, em conjunto com um rejuvenescimento de sólidos valores, em um futuro muito breve. Depende de mim. Depende de você.

QUE MAL EU FIZ A DEUS?

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Marie e Claude Verneil são um casal tradicional da velha escola. Uma respeitada família católica da classe média alta com quatro filhas. Isabelle, Odile e Ségoléne fazem casamentos multiculturais com Rachid, David e Chao respetivamente. Quando a última filha, Laure, anuncia a sua intenção de casar com Charles, os seus pais ficam encantados. Um casamento tradicional, finalmente! Mas eis que Laure os informa que Charles é africano e que tudo muda. Marie cai em depressão e Claude tenta sabotar o casamento. Ele encontra um aliado inesperado, André, o pai de Charles. Ambos concordam em pelo menos uma coisa: o que fizeram para merecer isto?

YATRA

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

 

BRANCA DE NEVE

domingo, 14 de julho de 2013

 

Branca de Neve

Sevilha, Espanha, 1920. Carmen (Macarena García) viveu toda a infância com sua terrível madrasta, Encarna (Maribel Verdú). Cansada de ser reprimida, a jovem resolve fugir de casa para viver diversas aventuras como toureira, na intenção de apagar seu passado traumático. Durante a viagem, ela recebe a ajuda de sete anões toureiros, que decidem protegê-la a todo custo.

Espanha / França (2012) – 104 minutos.
Reserva Cultural – Av. Paulista, 900
Sala 1 – 13h15 – 15h15 – 17h15 – 19h20 – 21h20
Gênero: Drama / Fantasia
Classificação Etária: 10 anos
Direção: Pablo Berger
Elenco: Maribel Verdú, Daniel Giménez Cacho, Ángela Molina |

 

3 boas razões para assistir!

– Vencedor de 10 prêmios Goya.
– Disputará pela Espanha o Oscar 2013 de melhor filme estrangeiro.
– O filme é rodado como antigamente, ou seja, sem diálogos e em preto e branco

 

FAROESTE CABOCLO

quinta-feira, 20 de junho de 2013

FAROESTE CABOCLO

 

João do Santo Cristo deixa Salvador em busca de uma vida melhor e parte para Brasília em busca de seu sonho. Lá, ele conhece Maria Lúcia, por quem se apaixona e gostaria de viver um futuro melhor, mas o envolvimento dele com o tráfico de drogas pode colocar tudo a perder, também praticado por Jeremias que viria a se tornar seu grande rival.

Inspirado na famosa canção da banda Legião Urbana.

Em Cartaz, nos Melhores Cinemas!

Elenco: Fabrício Boliveira, Ísis Valverde, Felipe Abib
Direção: René Sampaio
Gênero: Aventura
Duração: 105 min.
Distribuidora: Europa Filmes
Classificação: 16 Anos

enviada por Priscila Alves Pereira, São Paulo –SP.

 

AMIGO É ASSIM

quarta-feira, 18 de Abril de 2012

 

 
RIO DE JANEIRO – Paulo Cezar Saraceni, que morreu no fim de semana aos 78 anos, foi o cineasta mais pobre que já existiu. Não ligava para dinheiro, não acreditava em dinheiro e, não se sabe como, conseguia fazer filmes sem dinheiro.

Aliás, sabe-se, sim. Os amigos acreditavam em seus filmes, cachê era o de menos. Esses amigos eram Leila Diniz, Raul Cortez, Marília Pêra, Ney Latorraca, Hugo Carvana, muitos mais -e Antonio Carlos Jobim.

Em 1962, antes da explosão de “Garota de Ipanema”, os americanos já viam em Jobim o homem de “Desafinado” e “Samba de Uma Nota Só”. Para construir sua carreira nos EUA, bastava que ele fosse para lá.

Pois, justo naquele ano em que estava pronto para conquistar o mundo, Tom, num papo casual com Saraceni, provavelmente no Veloso, em Ipanema, ofereceu-se para fazer uma canção para o filme que o amigo estava rodando, chamado “Porto das Caixas”. Ofereceu porque ofereceu -porque gostava de Saraceni. Dali nasceu “Valsa de ‘Porto das Caixas'”, uma das peças mais bonitas e delicadas da obra de Tom.

Em 1963, com “The Girl from Ipanema” nas paradas e Tom já em Nova York, Hollywood começou a jogar milhões sobre ele para que musicasse seus filmes. Tom os recusou, um a um -entre estes, “A Pantera Cor de Rosa”, naquele ano, e “Um Caminho para Dois”, em 1967. Os dois foram para Henry Mancini, que não se importava de fazer o que Tom não faria. “O galã toma o carro e ouve-se uma musiquinha de dez segundos. O galã chega e ouve-se outra musiquinha de dez segundos. Mas isso não é música”, Tom dizia.

Veloso, 1970, Tom e Saraceni à mesa. Saraceni fala de seu novo filme, “A Casa Assassinada”. E Tom oferece-lhe outra canção -que seria “Crônica da Casa Assassinada”, lançada no filme e depois, ampliada e incluída por Tom no disco “Matita Perê”. Amigo é assim.

Ruy Castro – Folha de São Paulo, 18 de abril de 2012

AQUELES DOIS

domingo, 12 de Fevereiro de 2012

 

A minha primeira dica (na verdade são duas) fala sobre o filme Aqueles dois, dirigido por Sergio Amon, de 1985, baseado no conto homônimo do escritor Caio Fernando Abreu, que está na coletânea de contos Morangos Mofados. Saul e Raul são dois amigos que trabalham numa repartição pública e por conta dessa amizade os dois se veem numa situação de preconceito dentro do ambiente de trabalho. Espero que tenha sido proveitosa a minha dica. Um abraço!
Maria Theresa Heim, Rio de Janeiro

DICA DE CINEMA

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

 

 FILMES EM CARTAZ!!!

1 – A MUSICA SEGUNDO TOM JOBIM
2 – RISCADO
3 – MELÂNCOLIA
4 – TRABALHAR CANSA
5 – ALEM DA ESTRADA
6 – FAMILIA VENDE TUDO
 

 

 

sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011

Filmes em Cartaz

127 Hours – [HD] (Aron Ralston’s Story)

O longa “127 Horas”, indicado ao Oscar de melhor filme, ator, roteiro adaptado e outras três categorias, tem pré-estreia ,  em São Paulo.

 

Em Exibição no CineMark Shopping Metrô Santa Cruz

Rua Domingos de Morais, 2564 – Vila Mariana
(Estação Santa Cruz do Metrô)

 

______________________________________________________

O Turista

Em Exibição no CineMillennium

Rua Dr Jorge Tibiriça, 55 – Itatiba

 

Itatiba Shopping

sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

Filmes Em Cartazes!!!
do dia 11/02 a 18/02

 

Bravura Indômita

 

 Em Exibição na Reserva Cultural

Avenida Paulista, 900. Térreo Baixo
(entre as estações Trianon Masp e Brigadeiro do metrô)

__________________________________________________________

 

Além da Vida

 

Em Exibição no CineMark Shopping Metrô Santa Cruz

Rua Domingos de Morais, 2564 – Vila Mariana
(Estação Santa Cruz do Metrô)

 

__________________________________________________________

 

DE PERNAS PRO AR

 

Em Exibição no CineMillennium

Rua Dr Jorge Tibiriça, 55 – Itatiba
Itatiba Shopping

 

Envie seu comentário,  participe!

___________________________________________________________

 ______________________________________

Cidadania no ar - todos os direitos reservados