Cidadania no ar
Busca:

Sala de leitura Fanny Abramovich

« Posts Mais Antigos

O poder está em mim

domingo, 5 de agosto de 2018

O poder está em mim
Vera Lúcia de Barros
Letras do Pensamento

Querido leitor: Meu filho “O PODER ESTA EM MIM”, creio que a forma mais carinhosa de tratar um livro seja este adjetivo, pois quando estamos criando, extraímos de nosso interior toda a nossa essência, nos colocando no lugar de cada personagem, vivendo e revivendo todas as experiências de cada um deles, em uma obra gerada.
No caso deste livro, titulo de palestra que executei dezenas de vezes, a interrogação que te faço caro (a) amigo (a), é, na sua percepção, o que causa mais Dor, ter problemas com dinheiro (financeiro), amor (relacionamentos) ou saúde? Provavelmente a sua resposta seja Saúde, sim concordo, porém, os outros tópicos, amor e dinheiro são causas de muitas dores e nos trazem grandes dissabores ao ponto de pessoas irem a óbito, ou até mesmo ficarem com males indissolúveis, ficando tristes e amargas, e muitas vezes sem esperança para continuar a caminhada.
Nesta minha caminhada passei por momentos dolorosos, nestes três sentidos, e nesta obra trago, o relato de uma menina sonhadora, simpática, e que atravessou os anos, mesmo com muitas decepções e crises, extraindo de cada momento ruim, motivos para continuar a jornada, sem perder jamais a alegria de viver, e ainda fazer de suas histórias motivo de alegrar outras vidas, extraindo sempre o melhor de cada situação.
Quando sofremos por amor, precisamos olhar para nós mesmos e perguntar, estou me amando em primeiro lugar? Quando a parte financeira nos tira o chão, devo ficar ou ir? Ficar estagnado sofrendo sem ar, ou usar as ferramentas que o Universo nos dá, para darmos a volta por cima e mudarmos a direção de nosso leme? E quando a saúde nos impede, será que estou tendo fé suficiente para conseguir transformar este momento e voltar a ter uma vida dentro da normalidade desejada, para que eu alcance a paz interior?
Em o PODER ESTÁ EM MIM, você dará um mergulho em minha história e poderá experimentar um pouco do meu maior tesouro, que é a MINHA VIDA! Vera Lúcia de Barros

As aventuras de Pinóquio

sábado, 30 de junho de 2018

As aventuras de Pinóquio
Carlo Collodi
Editora Iluminuras

Quem não conhece a história do boneco de madeira que ganhou vida, dono de um nariz que crescia cada vez que contava uma mentira? As várias confusões de Pinóquio, seu desejo de aventuras e a incansável determinação de Gepeto em transformar sua criatura em um garoto comportado têm encantado os leitores desde 1881, quando o escritor italiano Carlo Collodi começou a publicar os episódios de “Storia di un burattino” (História de um boneco) em um jornal voltado para crianças, o “Giornale dei Bambini”. Dois anos depois, a história foi publicada na forma de livro, As aventuras de Pinóquio, futura inspiração para a animação produzida pela Disney em 1940 e um clássico até hoje.
Lições de moral não faltam no livro. Os perigos que rondam Pinóquio e sua teimosia em ignorar os avisos de sua consciência (no caso, o Grilo Falante) levam o pequeno leitor a refletir sobre as consequências de nossas decisões. Da mesma forma, o esforço que o boneco faz para recuperar o que considera perdido, como o afeto de Gepeto e a possibilidade de uma vida sem sobressaltos, fazem pensar sobre o que realmente tem importância. “Os meninos que ajudam com amor os próprios pais nas suas misérias e doenças sempre merecem louvor e afeto, mesmo que não possam ser usados como modelos de obediência e de boa conduta. Crie juízo para o futuro e será feliz”, aconselha a Fada Azul, outra personagem marcante da história de Collodi.
Em “As aventuras de Pinóquio”, a trajetória do boneco ganha nova tradução de Pedro Falleiros Heise, especialmente para esta edição. Formado em letras pela Universidade de São Paulo, Pedro defendeu mestrado sobre a introdução da Divina Comédia no Brasil e doutorado sobre a presença de Dante Alighieri no país. As ilustrações que enriquecem o volume são de Quentin Gréban, premiado artista belga que já ilustrou mais de 40 livros infantis em países como Alemanha, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, França, Inglaterra e Estados Unidos

Os bons amigos

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Os bons amigos
Hannah Kent
Editora Globo

Interior da Irlanda, 1825. Nóra sobrevive com dificuldade após a morte repentina do marido. Ela se vê sozinha, sendo a única responsável por cuidar do neto, Micheál, uma criança que não fala nem anda. A missão da vida de Nóra se torna descobrir o que aconteceu com o menino saudável e feliz dos tempos em que sua filha ainda era viva. Mary chega ao vilarejo exatamente quando os rumores sobre infortúnios e doenças inexplicáveis começam a se espalhar. As pessoas acusam Micheál de ser alguém muito diferente do que um mero garoto aleijado e o culpam por todas as desgraças que assolam as redondezas. Nance entende da magia dos tempos ancestrais e sabe como usar as plantas da floresta para curar os males do corpo e da alma. Para o novo padre da região, ela é uma ameaça, porém, para o povo do vilarejo, Nance é uma emissária da salvação. Essas três mulheres se unem na esperança de salvar Micheál e manter o mundo de mitos, fé, rituais e tradições onde foram criadas. Essa busca as levará por um caminho perigoso, que fará com que questionem tudo aquilo que conheceram até então.

Aritmética da Emília

terça-feira, 1 de maio de 2018

Aritmética da Emília
Monteiro Lobato
Editora Globo

Depois da viagem para o País da Gramática, a turma do Sítio do Picapau Amarelo decide se aventurar pelo universo dos números e das operações matemáticas. Só que agora, ao invés de todos arrumarem suas coisas e partirem rumo à aventura, é o País da Aritmética que desembarca no Sítio e se apresenta num circo organizado pelo sábio sabugo. Entre uma reinação e outra, os artistas da matemática mostram para Emília, Narizinho e toda a turma como essa matéria pode ser bem divertida.

Parte inferior do formulário

Nosso homem em Havana

domingo, 11 de março de 2018

Nosso homem em Havana
Graham Greene
Tradutor : Fabio Bonillo
Editora Globo

 

Um pacato inglês, vendedor de aspiradores de pó que vive na Cuba pré-revolução, vê, num convite para se tornar espião, a possibilidade de atender o pedido de aniversário de sua filha e sanar as dívidas de sua loja. Graham Greene cria uma história cheia de peripécias em que a espionagem se mistura com humor, relações internacionais, acontecimentos históricos e as belas paisagens da ilha caribenha.

Memórias da Emília

domingo, 4 de fevereiro de 2018


Monteiro Lobato
Ilustrações Guazzelli

A nova edição de Memórias da Emília, publicada originalmente em 1930, traz o texto integral do autor e ilustrações de Eloar Guazzelli. Na obra, a boneca de pano mais famosa da literatura brasileira conta com a ajuda do sábio Visconde de Sabugosa para montar um livro de memórias. Misturando fatos reais e invenções, Emília filosofa sobre a vida e a morte, expressa suas visões de mundo e dá palpites sobre todos os assuntos do Sítio. Além disso, relembra suas aventuras com o anjinho da asa quebrada, com Popeye e o Capitão Gancho e a visita aos estúdios da Paramount Pictures, em Hollywood.

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Atividade trabalhada na Biblioteca Leitura, Arte e Poesia com alunos do 2º Ciclo da E. M. Florestan Fernandes, pela técnica de biblioteca Rilde Nunes, de Betim/MG. Peço que, ao incorporar este vídeo em seu canal, os créditos de produção do mesmo sejam devidamente registrados. Gentileza citar na descrição quem elaborou este trabalho. O conhecimento deve ser compartilhado, mas a produção do mesmo exige trabalho, tempo e quem se dispõe a fazê-lo merece ser citado.

A poesia da primeira vez

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

A poesia da primeira vez
Stella Maris Rezende
Globinho

A menina Pequenininha adora brincar de estátua. E adora mais ainda virar estátua sempre que ouve uma palavra novinha em folha. Movida pela poesia da primeira vez, fica imóvel, durinha na mesma posição, hipnotizada por aquele som recém-ouvido, inédito e recheado de significado. Não demora muito para que essa mania da garota se transforme num jeito diferente, poético, de encarar as descobertas da vida.

Pequenininha é a mais nova integrante da galeria de deliciosas personagens femininas criadas pela escritora Stella Maris Rezende. Depois da aclamada trilogia composta por A mocinha do Mercado Central (Prêmio Jabuti de Livro do Ano de Ficção e em 2012), A sobrinha do poeta e As gêmeas da família (APCA de Melhor Livro Infantojuvenil de 2013), todos publicados pela Globo Livros para o público juvenil –, a autora volta a escrever para as crianças.

A poesia da primeira vez chega às livrarias como obra infantil que nada deixa a dever à melhor literatura feita para gente grande. Neste novo livro, Stella Maris retrata o olhar poético de sua Pequenininha como fonte de eterno maravilhamento. Com respeito à inteligência das crianças, não abre mão de sua prosa liricamente elaborada, não didatiza o texto nem adoça a trama. Fala da vida como ela é, sem subestimar a capacidade de discernimento de seu público.

Assim como faz em seus livros para jovens, a autora não escreve em nenhum momento olhando de cima para baixo. Em A poesia da primeira vez, ela captura a atenção das crianças valendo-se de uma dicção toda própria, que prescinde de gírias ou expressões infantilizadas para se fazer compreender. O resultado é uma obra cuja atmosfera de estranha beleza, acentuada pelas ilustrações de Laurent Cardon, deixa a criançada em transe, imobilizada com o livro nas mãos… como numa brincadeira de estátua.

TCHAU, FANNY!

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

 

(mais…)

Química perfeita

domingo, 3 de dezembro de 2017

Química perfeita
Simone Elkeles
Fal Azevedo (tradução)
Globo Alt

Brittany e Alex são de mundos opostos: ela é a menina perfeita com um futuro brilhante pela frente, ele o membro de uma gangue perigosa que não tem nada a perder. Os dois não teriam nenhum contato um com o outro, se não tivessem sido forçados a ser parceiros nas aulas de química do último ano. Alex sabe que qualquer relação que Brittany tenha com ele pode colocar em risco sua reputação impecável de boa aluna e namorada dedicada e, por orgulho e diversão, aposta com os amigos que consegue fazer com que ela saia com ele. No entanto, quanto mais se aproximam, mais fica evidente que eles têm algo em comum que ninguém parece perceber: nenhum dos dois é o que se esforça tanto para ser.

Cidadania no ar - todos os direitos reservados