Cidadania no ar
Busca:

Que tal uma risada?

« Posts Mais Antigos« Posts Mais Antigos

SIGNOS ATRAVESSANDO A RUA

terça-feira, 6 de agosto de 2013

 

Por que o Ariano atravessou a rua?
Certamente para bater boca com alguém que estava do outro lado.

Por que o Taurino atravessou a rua?
Porque encasquetou com a idéia.

Por que o Geminiano atravessou a rua?
Se nem ele sabe, como é que eu vou saber?

Por que o Canceriano atravessou a rua?
Porque estava se sentindo só e abandonado deste lado de cá.

Por que o Leonino atravessou a rua?
Para chamar a atenção, sair nos jornais, revistas, etc.

Por que o Virginiano atravessou a rua?
Ele ainda não atravessou porque está medindo a largura da rua, a velocidade dos carros; se essa experiência for válida, qual seria a melhor hora de atravessar essa rua, etc.

Por que o Libriano atravessou a rua?
Ele nem precisou atravessar. Alguém acabou oferecendo carona para ele.

Por que o Escorpiano atravessou a rua?
Porque era proibido.

Por que o Sagitariano atravessou a rua?
Porque a idéia pareceu manera e deu vontade.

Por que o Capricorniano atravessou a rua?
Porque foi pechinchar nas lojas do outro lado.

Por que o Aquariano atravessou a rua?
Porque isso faz parte de uma experiência que trará incontáveis avanços tecnológicos no futuro.

Por que o Pisciano atravessou a rua?

Rua?…Que rua? Ih… é ! ?

Enviado por Marina Garrido, São Paulo – SP.

 

E ENQUANTO ISSO

sábado, 29 de junho de 2013

UM CASAL DE VELHINHOS ESTÁ DEITADO NA CAMA.
A ESPOSA NÃO ESTÁ SATISFEITA COM A DISTÂNCIA QUE HÁ ENTRE ELES.
ELA LEMBRA: – QUANDO ÉRAMOS JOVENS, VOCÊ COSTUMAVA SEGURAR A MINHA MÃO NA CAMA.
ELE HESITA E, DEPOIS DE UM BREVE MOMENTO, ESTICA O BRAÇO E SEGURA A MÃO DELA.
ELA NÃO SE DÁ POR SATISFEITA. – QUANDO ÉRAMOS JOVENS, VOCÊ COSTUMAVA FICAR BEM PERTINHO DE MIM.
UMA HESITAÇÃO MAIS PROLONGADA AGORA E, FINALMENTE, RESMUNGANDO UM POUCO, ELE VIRA O CORPO COM DIFICULDADE E SE ACONCHEGA PERTO DELA DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL.
ELA AINDA INSATISFEITA: – QUANDO ÉRAMOS JOVENS, VOCÊ COSTUMAVA MORDER MINHA ORELHA…
ELE DÁ UM LONGO SUSPIRO, JOGA A COBERTA DE LADO E SAI DA CAMA.
ELA SE SENTE OFENDIDA E GRITA: – AONDE VOCÊ VAI ?

– BUSCAR A DENTADURA!!!

Enviada por Lucas POA

ISTO QUE É MÉDICO

sábado, 19 de Janeiro de 2013

 

Ao Caro Dr. Antonio Roberto,
Psicólogo e Psicoterapeuta

Espero que possa me ajudar.
Peguei meu carro e saí pra trabalhar, deixando meu marido em casa vendo televisão, como sempre. Rodei pouco mais de 1 km quando o motor morreu e o carro parou. Voltei pra casa, para pedir ajuda ao meu marido. Quando cheguei, nem pude acreditar, ele estava no quarto, com a filha da vizinha!

Eu tenho 32 anos, meu marido 34, e a garota 22. Estamos casados há 10 anos, ele confessou que estavam tendo um caso há 6 meses. Eu o amo muito e estou desesperada. Você pode me ajudar?
Antecipadamente grata.
Patrícia

Resposta:
Cara Patrícia,

Quando um carro pára depois de haver percorrido uma pequena distância, isso pode ocorrer devido a uma série de fatores. Comece por verificar se tem gasolina no tanque. Depois veja se o filtro de gasolina não está entupido.
Verifique também se tem algum problema com a injeção eletronica. Se nada disso resolver o problema, pode ser que a própria bomba de gasolina esteja com defeito, não proporcionando quantidade ou pressão suficiente nos bicos injetores. A pessoa ideal para ajuda-lá seria um mecânico. Você jamais deveria voltar em casa para chamar seu marido. Ele não é mecânico. Assuma seu erro ! Não repita mais isso.
Espero ter ajudado.
Dr. Antonio Roberto.

Enviado por Roberto Boscarriol, São Paulo – SP.

 

VÓ MODERNINHA

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

 

A avó no leito do hospital, manda chamar o neto.
– Meu querido neto, vou morrer em breve, mas quero que você saiba que vou te deixar duas fazendas com tratores, debulhadoras, cavalos,  vacas, cabras e muitos outros animais…
– O estábulo e todas as plantações, além de R$ 3.750.000,00… EM MOEDAS.
– Cuida de tudo com muito cuidado…

O neto não se contem…sai do quarto calmamente e quando chega ao final do corredor cai em desespero de alegria, grita, chora, pula, da socos no ar e rola no chão. Ao final da histeria volta para o quarto e diz:
– Mas vovó querida, eu… eu nem sabia que a senhora tinha duas fazendas. Onde ficam?

A avó dá um último suspiro antes de morrer e responde:
– Uma no Orkut… outra no Facebook…

Luiz Carlos Lima Liborio, Porto Alegre – RS

CONSULTÓRIO DO PSIQUIATRA

sexta-feira, 30 de Março de 2012

No consultório do psiquiatra um homem se arrasta com algo na boca.

Psiquiatra:
– Ah! Olha quem veio aqui? É um gatinho?

O homem rasteja para outro canto. O médico o segue:
– Um cachorro?

Ele se rasteja até embaixo da mesa do médico e coloca a mão sobre o computador e vira-se para um buraquinho no chão puxando um fio.

O médico então se senta na sua poltrona e diz:
– Ok. Acho que realmente é um gato. Quer conversar sobre isso?

O cara tira da boca um rolo de fita isolante e diz:
– Ei doutor ou o senhor me deixa em paz ou não vou mais instalar porra de Internet nenhuma aqui!!!

enviado por Luiz Villares, São Paulo – SP.

O VELHINHO E A RECEITA FEDERAL

sexta-feira, 30 de Março de 2012

 

A Receita Federal decide fazer uma auditoria na declaração do velhinho, convocando-o para a sede da Receita Federal.

O auditor não ficou surpreso quando o velhinho apareceu com seu advogado.

O auditor disse: “Bem, o senhor tem um estilo de vida extravagante e sem emprego o tempo todo; como pode explicar, dizendo que ganha dinheiro no jogo? A Receita Federal não considera isso crível”.

“Eu sou um grande jogador e eu posso provar isso” – diz o velhinho. Que tal uma demonstração?

O auditor pensa por um momento e disse: “OK … Vá em frente.

O velhinho diz: “Eu aposto com você mil Reais que eu posso morder meus próprios olhos.

O auditor pensa um instante e diz: “Tá apostado.

O velhinho tira o olho de vidro e morde. O queixo do auditor cai.

O velhinho diz: “Agora, eu aposto dois mil Reais que eu posso morder meu outro olho.”

O auditor, sabendo que o velhinho não é cego, topa a aposta. O velhinho tira a dentadura e morde seu olho bom.

O auditor, atordoado, percebe que ele apostou e perdeu duas vezes, tendo o advogado do velhinho como testemunha. Ele começa a ficar nervoso.

“Quer ir para o dobro ou nada?” – O velhinho fala. Aposto seis mil Reais que eu posso ficar em um lado da sua mesa e fazer xixi na lixeira do outro lado e não cair nenhum pingo sobre a sua mesa .

O auditor, duas vezes queimado, é cauteloso agora, mas ele olha com atenção e decide não há nenhuma possibilidade de ele fazer aquilo sem respingar sobre a mesa, então ele topa de novo.

O velhinho fica ao lado da mesa e abre sua calça, mas apesar de forçar poderosamente, não consegue fazer o fluxo do mijo alcançar a lixeira do outro lado, praticamente urinando em toda a mesa do auditor.

O auditor dá saltos de alegria, percebendo que ele acabou de transformar uma grande perda em uma grande vitória.

Mas o advogado do velhinho estava aos gemidos, colocando a sua cabeça em suas mãos.

“Você está bem?”- o auditor pergunta. 

“Não. Realmente, não.”- diz o advogado. Esta manhã, quando meu cliente me disse que tinha sido convocado para uma auditoria, ele apostou comigo vinte e cinco mil Reais que ele poderia vir aqui, fazer xixi em sua mesa e você ainda ficaria feliz com isso!

Não adianta, idade é experiência!

Enviada por Marina Garrido, São Paulo – SP.

 

segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

Dueto de violino

Em uma festa de formatura da oitava série, duas garotas apresentam
um dueto de violino.
A mãe de uma delas, muito emocionada e orgulhosa da filha,
desmanchando-se em lágrimas.

Ela olha para o  lado e vê um homem também chorando copiosamente e
deduz  que seja o pai da outra garota.
Esboçando um sorriso de cumplicidade, comenta com o rapaz:

– Não é lindo assistir às nossas filhas resgatando a  música clássica?
– Desculpe, senhora, mas eu  não sou pai de ninguém, não,  diz o homem
enxugando as lágrimas.

– Ah, não? Então por que chora?
– É porque eu sou músico.

enviada por Olga Cavallini, São Paulo – SP.

PORQUE AS MULHERES ENLOUQUECEM OS HOMENS…

segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

 

 

PORQUE AS MULHERES ENLOUQUECEM OS HOMENS…

Homem – Vou sair um pouco.
Mulher – Vai de carro?
Homem – Sim.
Mulher – Tem gasolina?
Homem – Sim…. coloquei.
Mulher – Vai demorar?
Homem – Não… coisa de uma hora.
Mulher – Vai a algum lugar específico?
Homem – Não… só rodar por aí.
Mulher – Não prefere ir a pé?
Homem – Não… vou de carro.
Mulher – Traz um sorvete pra mim!
Homem – Trago… que sabor?
Mulher – Manga.
Homem – Ok… na volta eu passo e compro.
Mulher – Na volta?
Homem – Sim… senão derrete.
Mulher – Passa lá, compra e deixa aqui..
Homem – Não… melhor não! Na volta… é rápido!
Mulher – Ahhhhh!
Homem – Quando eu voltar eu tomo com você!
Mulher – Mas você não gosta de manga!
Homem – Eu compro outro… de outro sabor.
Mulher – Aí fica caro… traz de cupuaçu!
Homem – Eu não gosto também.
Mulher – Traz de chocolate… nós dois gostamos.

Homem – Ok! Beijo… volto logo….
Mulher – Ei!
Homem – O que?
Mulher – Chocolate não… Flocos…
Homem – Não gosto de flocos!
Mulher – Então traz de manga prá mim e o que quiser prá você.
Homem – Foi o que sugeri desde o começo!
Mulher – Você está sendo irônico?
Homem – Não tô não! Vou indo.
Mulher – Vem aqui me dar um beijo de despedida!
Homem – Querida! Eu volto logo… depois.
Mulher – Depois não… quero agora!
Homem – Tá bom! (Beijo.)
Mulher – Vai com o seu ou com o meu carro?
Homem – Com o meu.
Mulher – Vai com o meu… tem cd player… o seu não!
Homem – Não vou ouvir música… vou espairecer…
Mulher – Tá precisando?
Homem – Não sei… vou ver quando sair!
Mulher – Demora não!
Homem – É rápido… (Abre a porta de casa.)

Mulher – Ei!
Homem – Que foi agora?
Mulher – Nossa!!! Que grosso! Vai embora!
Homem – Calma… estou tentando sair e não consigo!
Mulher – Porque quer ir sozinho? Vai encontrar alguém?
Homem – O que quer dizer?
Mulher – Nada… nada não!
Homem – Vem cá… acha que estou te traindo?
Mulher – Não… claro que não… mas sabe como é?
Homem – Como é o quê?
Mulher – Homens!
Homem – Generalizando ou falando de mim?
Mulher – Generalizando.
Homem – Então não é meu caso… sabe que eu não faria isso!
Mulher – Tá bom… então vai.
Homem – Vou.

Mulher – Ei!
Homem – Que foi, cacete?
Mulher – Leva o celular, estúpido!
Homem – Prá quê? Prá você ficar me ligando?
Mulher – Não… caso aconteça algo, estará com celular.
Homem – Não… pode deixar…
Mulher – Olha… desculpa pela desconfiança, estou com saudade, só isso!
Homem – Ok, meu amor… Desculpe-me se fui grosso. Tá… eu te amo!
Mulher – Eu também! Posso futricar no seu celular?
Homem – Prá quê?
Mulher – Sei lá! Joguinho!
Homem – Você quer meu celular prá jogar?
Mulher – É.
Homem – Tem certeza?
Mulher – Sim.
Homem – Liga o computador… lá tem um monte de joguinhos!
Mulher – Não sei mexer naquela lata velha!
Homem – Lata velha? Comprei pra a gente mês passado!
Mulher – Tá… ok… então leva o celular senão eu vou futricar…
Homem – Pode mexer então… não tem nada lá mesmo…
Mulher – É?
Homem – É.
Mulher – Então onde está?
Homem – O quê?
Mulher – O que deveria estar no celular mas não está…
Homem – Como!?
Mulher – Nada! Esquece!
Homem – Tá nervosa?
Mulher – Não… tô não…
Homem – Então vou!

Mulher – Ei!
Homem – O que ééééééé, caralho?
Mulher – Não quero mais sorvete não!
Homem – Ah é?
Mulher – É!
Homem – Então eu também não vou sair mais não!
Mulher – Ah é?
Homem – É.
Mulher – Oba! Vai ficar comigo?
Homem – Não vou não… cansei… vou dormir!
Mulher – Prefere dormir do que ficar comigo?
Homem – Não… vou dormir, só isso!
Mulher – Está nervoso?
Homem – Claro, porra!!!
Mulher – Porque você não vai dar uma volta para espairecer?
Homem – Ah, vai tomar no c…

enviada por Luiz Villares, São Paulo – SP.

 

 

 

GAFE

segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

 

                                                                                    Gafe

A mãe de Joãozinho convidou uma aniga para jantar em sua casa.
Quando  chegou, a mulher logo cumprimentou toda a família:
-Que bom que você veio, querida! – disse a mãe do  garoto.

-Imagine, é sempre um prazer vir à sua casa!
repondeu educadamente a amiga.

Durante o jantar, joãozinho, importunado, não parava de olhar por
debaixo da mesa.
Curiosa, a amiga perguintou:
Joãozinho, o que tanto você procura embaixo da mesa?

E o  menino respondeu:
-É que  minha mãe disse que você tem pé-de-galinha. mas eu ainda não
consegui ver.

enviada por Olga Cavallini, São Paulo – SP.

DANÇARINO DE BOATE GAY…

segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

 
Dançarino de boate gay….
A professora pergunta na sala de aula:
– Pedrinho qual a profissão de seu pai?
– Advogado, professora.
– E a do seu pai, Marianinha?
– Engenheiro.
– E o seu, Aninha?
– Ele é médico
-E o seu pai, Joãozinho, o que faz?
-Ele… Ele é dançarino numa boate gay!
– Como assim? (pergunta a professora, surpresa)

– Fessora, ele dança na boate vestido de mulher, com uma tanguinha
minúscula de lantejoulas ; os homens passam a mão nele e poem dinheiro
no elástico da tanguinha e depois saem para fazer programa com ele.

A professora rapidamente dispensou toda a classe, menos Joãozinho
Ela caminha até o garoto e novamente pergunta:
– Menino, o seu pai realmente faz isso?
– Não, fessora. Agora que a sala tá vazia, eu posso falar :

Ele é Deputado Federal….. Mas dá uma vergonha falar isso na frente
dos outros !!!

enviada por Norma Rocha, São Paulo – SP.

Cidadania no ar - todos os direitos reservados