Cidadania no ar
Busca:

Mensagens Recebidas

« Posts Mais Antigos« Posts Mais Antigos

MANDEM OS POLÍTICOS!

quarta-feira, 20 de março de 2013

Secretário teme que os bombeiros sejam vítimas de deslizamentos em Petrópolis. Então, o mais coerente seria enviar para lá os políticos que desde as últimas catástrofes na região desviaram os recursos e nada fizeram além da instalação de sirenes. Acorda, Brasil!

Angelo Antonio Maglio, Cotia
angelo@rancholarimoveis.com.br
O Estado de São Paulo, 20 de março de 2013

 

MENSALÃO JÁ ERA

segunda-feira, 18 de março de 2013

Como o conhecemos, é coisa do passado.
A prática agora é menos comprometedora: distribuição a granel de cargos
em tudo que é departamento do governo, sendo os mais saborosos os de ministro.

José Marques, São Paulo
seuqram.esoj@bol.com.br
O Estado de São Paulo, 18 de março de 2013

VACINA

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

 

Li com espanto num dos cartazes empunhadis pelos jovens no Conjunto Nacional 0s dizeres “Cuba, o único país com vacina contra o câncer”, o que suscita a pergunta: por que não a usaram em Hugo Chaves?
Esses jovens fariam muito melhor se, em vez de ficarem na porta da Livraria Culrtura, se tornassem seus clientes e ainda frequentassem as bibliotecas do País.
Seria bom para eles e o Brasil agradeceria.

Italo José Portinari Greggio, São Paulo
italogreggio2hotmail.com
OESP – 23 de fevereiro 2013

"TRANQUILIDADE"

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

 

“Enquanto o Rio de Janeiro afunda na lama novamente, José Genoino toma posse com a “consciência serena”…
Ricardo Sanazaro Marin/Osasco-SP.
“Sobre nais um ano de tranquilidade”
slestudio@ig.com.br
OESP 06/01/2013

Caminho de Drummond

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

 

Zu..entrei no site…gostei muito….a entrevista do  nosso grande poeta estava muito legal.

visite meu bloquer
www.bigben.blogger.com.br

Dr. Benatti
cjbenatti@globo.com

 

 

A LEOA E A RAPOSA

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

 

Uma leoa, censurada por uma raposa por ter gerado apenas um ilhote, disse: “Um, mas leão”.
* O mérito não deve ser medido pela quantidade, mas pelo valor.

do livro Fábulas Completas | Esopo. Tradução direta do grego, introdução e notas por
Neide Smolka – Editora Moderna.

"O INCORRUPTÍVEL"

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

 

Lula insulta a nossa inteligência quando diz ter
“orgulho” do combate à corrupção nos seus dois madatos. Pois, pelo que temos visto no julgamento do mensalão pelo STF, o criador do maior esquema de corrupção nunca antes visto neste País (e talves no mundo) foi o próprio Lula.
Celso Vicente Fiorini – SP.
celsofiorini@ig.com.br
O Estado de São Paulo 30/09/2012.

MINC

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

 

 

 

 

 

 

 

MinC

Sai Ana de Hollanda, entra Marta Suplicy. É de surpreender? Na cartilha lulo-petista, ministério sempre foi moeda de troca.
Eliana França Leme (São Paulo, SP)
FSP 13/9/2012

AMEAÇAS

sábado, 8 de setembro de 2012

As ameaças do presidente do PT (deve ser Partido Terrorista) ao Judiciário e ao cidadão brasileiro, alegando que a Justiça deu um golpe no partido ao condenar o mensaleiro João Paulo Cunha, são um absurdo! Ameaçar todos dizendo que não mexam com o PT, pois o PT cresce e reage, é típico das facções criminosas que levam o terror à população. Infelizmente, o PT não está preparado para a democracia, pois quer corromper, roubar, ameaçar e não ser punido, apenas idolatrado. E quem for contra eles ameaçam, como vivem ameaçando a liberdade de imprensa. Torçamos para que a Justiça não se curve diante de ameaças tão repugnantes!

Luiz Claudio Zabatiero     O Estado de São Paulo 7 de setembro de 2012
zabasim@ip.com.br          Fórum dos  Leitores
São Paulo

LIVROS

domingo, 2 de setembro de 2012

enviada por Darli Menga, Curitiba – PR.

 

 

VIDA REAL

terça-feira, 10 de julho de 2012

 Vida real

DENISE FRAGA denise-fraga@uol.com.br

A gente se fala

Vivo agora com o queixo no peito, o nariz na tela e as mãos cada vez mais rápidas nesse tricô tecnológico

Me despeço de minha amiga com um abraço apertado. “A gente se fala” -ela diz, enquanto se afasta de mim fazendo um gesto no meio do peito. Por um momento, achei que ela ia fazer um desses coraçõezinhos de polegares com que as pessoas andam “espalhando amor” por aí. Seria muito estranho, pois ela não é nada afeita a esse tipo de modismo.

Aos poucos fui detectando o que suas mãos diziam. Mexia freneticamente os polegares no novo gesto que tomou conta da humanidade: o digitar de mensagens. Minha amiga falou “a gente se fala” dizendo que a gente não ia exatamente se falar.

Por quê?! Por que é que depois de tão delicioso encontro só nos restava aquele tipo de comunicação? Por que não fez o tradicional polegar e mínimo na orelha? Não queria falar comigo? Ela me ama, bem sei que ela me ama. Por que não me ligaria?

Me dei conta do quanto fomos rapidamente tomados. Eu mesma já exibo uma destreza inacreditável naquele teclado mínimo que jurei não servir pra nada. Ao decodificar o gesto de minha amiga, percebi que eu também já ardia na febre dos torpedos.

Mas por que será que levamos um tempão digitando mensagens e não telefonamos? Uns dizem ser mais barato, outros, mais objetivo.

Falam ainda de respeito à privacidade, da liberdade de responder quando quiser, milhões de desculpas para o conforto do isolamento.

Vivo agora com o queixo no peito, nariz na tela e as mãos cada vez mais rápidas nesse tricô tecnológico que, na maioria das vezes, leva mais tempo do que se eu ligasse pra pessoa. Por que não ligo, santo Deus!? Economia?

No meu caso, confesso que não. Desconfio que algo maior se esconde por trás de nossas letras virtuais.

Bem sei que a vida escrita é mais charmosa que a vida falada, mas acho que estamos sendo destreinados para o convívio. Estaremos cada vez mais rápidos com nossos dedos e cada vez mais lentos para sair delicadamente de uma situação constrangedora, por exemplo. Viraremos as costas e mandaremos um e-mail no dia seguinte?

Tenho medo de, no futuro, saber detectar gestos como o de minha amiga, mas não conseguir ler nem lidar com uma baixada de olhar, um pigarro, um brilho no olho ou um sorriso burocrático. Códigos clássicos do sutil alfabeto das relações humanas.

Um outro amigo diz que o único desconforto do isolamento é o buraco que fica no peito do animal que foi feito pra viver em bando. Vou ligar pra minha amiga. Melhor, vou marcar um novo encontro.
DENISE FRAGA
é atriz e autora de “Travessuras de Mãe” e “Retrato Falado” (ed. Globo)
Folha de são Paulo,10 de julho de 2112

 

 

CIDADANIA NO AR

quarta-feira, 30 de maio de 2012

 

Ler, aprender, andar, apreender e Ir lá, pegar, andar, No Ar… Cidadania é aprender, Ir lá Em bibliotecas, E, no ar… pegar, ler, apreender… Parabéns Cidadania no Ar por mais esta iniciativa cidadã.

Celia Campino, São Paulo – SP.

 

 

ALMOÇO DOS IRMÃOS

segunda-feira, 28 de maio de 2012

 “para vc amigo(a) que acha o domingo meio vazio, ou que está em depressão, ou nao ve o dia passar, convidamos vc para participar do nosso grupo para levar um sorriso, emprestar o ouvido e junto com as quentinhas, doces, suco, aos irmaos mais caídos, que já não têm com quem contar, estão marginalizados pelos vicios. Hoje fomos às ruas com 62 quentinhas, pudim de pão, doce de abóbora e suco. Pedro e Tamires não foram hoje(sentimos muito a falta de vcs conosco, viu! os irmãos também), Eloá está em Matão fazendo companhia à mãe(bjs mil), Edina deve estar muito ocupada (faz falta) Marcia Laura Davi (gostou?) não pode vir, afazeres super urgentes, né! Realizamos o almoço dos irmãos, Ju (Juliana Aguiar) e eu, Pedro, Tamires e Murilo(esposo da Ju) nos ajudaram colocando água nas garrafas e colocando o isopor com as quentinhas e as águas no carro. Fomos às ruas, Murilo, Ju e eu, a gente recebe tanta benção que não dá para se imaginar…

enviada por Rosalí Lupi dos Santos, São Paulo – SP.
rosaliscarabotto@yahoo.com.br

VERDADE

segunda-feira, 2 de abril de 2012

 VERDADE

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.
E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia.

Carlos Drummond de Andrade

enviada por Valeria Alencar, São Paulo – SP.

 

 

FALTA UM TIMONEIRO

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Em momento semelhante ao atual, dom Pedro II exclamou:
“Nas trevas que caírm sobre o Brasil a única luz que alumia,
no fundo da nave,é o talento de Ruy Barbosa.”
Hoje, envoltos pela negra noite gerada pela procelosa tempestade
da política, falta-nos um timoneiro para liderar a nação rumo a redenção.
Caio Augusto Bastos Lucchesi
cblucchesi@yahoo.com.br
OESP 5/02/2012

VISTO CRUZADO

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

 

 

Até os mais desavisados perceberam que o visto de entrada no Brasil só foi concedido à dissidente cubana Yoani Sánchez com a combinação prévia de que o país amigo da nossa PresidenTe não emitiria o visto de saída.
Se Yoani fosse do Partido Comunista, como o Cesare Battisti, a história seria outra…

Nelson Carvalho, são Paulo – SP.
nscarv@gmail.com
OESP 5/02/2012

MONDAGARÁ: TRAIÇÃO DOS ENCANTADOS

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

“A história deste livro foi contada por meu avô quando eu
ainda era um menino, e, assim como ele me contou, hoje
sou eu quem conto aos curumins. Suas histórias passaram
a fazer parte da minha memória e ainda hoje – apesar de ele não estar mais entre nós – trago dentro de mim suas palavras
que eram sempre tão cheias de sabedoria de nossos ancestrais.”

Roni Wasiry Guará autor do livro “Mondagará: Traição dos Encantados”

30 ANOS SEM ELIS

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

 

 

 

 

 

 

Ela não só cantava, mas expressava toda a alma na música. Dona de interpretações passionais, Elis Regina (1945-1982) impressiona até hoje, quando se completam os 30 anos de sua morte prematura.

Em 19 de janeiro de 1982, a notícia chocava o País: a Pimentinha era encontrada morta no apartamento que ocupava nos Jardins, em São Paulo. No auge da carreira, planejando a gravação de um disco, a cantora deixou três filhos como frutos de sua paixão pela música: João Marcelo Bôscoli, Pedro Mariano e Maria Rita.

VIVA ELIS – Três décadas após a sua morte, a intérprete terá o legado revisto com o projeto “Viva Elis”, que prevê para o segundo semestre turnê de Maria Rita interpretando, pela primeira vez, sucessos consagrados na voz da mãe e exposição multimídia itinerante pelo Brasil, além de documentário e livro baseados na trajetória.

“A proposta é apresentar a obra de Elis para as novas gerações e, para
quem já conhece, oferecer algo que nunca tenham visto. Contamos com a força de seu canto e seu carisma para encantar as pessoas, assim como aconteceu durante a sua trajetória”, adianta Bôscoli.
enviada por Priscila Alves Pereira, São Paulo – SP.

LER MAIS

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

 

                                                                                           LER MAIS

 Muita gente é vítima de preguiça mental.
 Isto significa falta de disposição para    raciocinar e para ler.
 No entanto a boa leitura é lubrificante para a vida e luz para o espírito.
 Você gosta de ler?
 Tem dificuldades?
 Não encontra tempo?
 Responda estas questões de consciência tranquila.

 Procure ler do melhor e mais.
 Pense na função espiritual do conhecimento.
 Não deixe sua alma sem este elemento.
 Leia sempre.

                                                                                    Pastorino.

 

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

-Visitei a Dona Adélia de Itatiba e fiquei encantada ao ouvir sobre vocês. Estão de parabéns!O site é maravilhoso! Acho a leitura muito importante e vocês estão ajudando as pessoas a terem mais acesso aos livros, isso é muito bom! Continuem assim! Fazendo as pessoas mais felizes, contando sobre os livros, poesias, indicando filmes, músicas… Enfim curtindo a terapia cultural. Mais uma vez: – Parabéns!
Beijos pra todos.

Silvia Fernanda Mendes Nobre, São Paulo-SP

Cidadania no ar - todos os direitos reservados