Cidadania no ar
Busca:


twitter_cidadania_ar

logo_animaartis1

logo_coquetel1

Editora Globo

DCL Editora
logo_editora_moderna
logo_editora_salamandra

logo_Integrare

LJ

 logo aquariana- verde

logoGround1

logoLP

 

Arqueiro_parceria

Logo Sextante

logo-global-40_anos_novo

loog-iluminuras

LOGO Editora

LINK PATROCINADO

 O QUE É O CIDADANIA NO AR

Este site tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento da cidadania por meio do estímulo à leitura e da cooperação.

A informação é uma importante ferramenta para a construção e fortalecimento de uma sociedade justa, e a leitura é o principal canal para a sua obtenção.

A leitura você escolhe, seleciona. Você é o agente! Você pode ler, reler, refletir a respeito ou descartar se não atende à sua necessidade de conhecimento, ao contrário de outros canais que martelam em seus ouvidos e em seus olhos o que raramente você realmente precisa!

Por isso, o cidadanianoar montou uma biblioteca circulante, a BCCA, para que você seja agente de sua formação.

É um acervo variado contando com romances, policiais, aventura, arte entre outras categorias. Basta clicar no acervo da BCCA e um mundo de possibilidades estará a sua disposição.

O homem é um ser social e sempre, que ele se une a outros, coisas boas podem acontecer. Por isso o cidadanianoar abre espaço para você trocar seu saber, seu sentimento, suas experiências com outros internautas.

Você pode responder perguntas sobre um tema de sua especialidade; você pode contar uma experiência que ajude outros em situações semelhantes a se saírem bem; você pode contar uma piada e alegrar alguém, mandar uma poesia, mandar um problema e …. quem sabe alguém tem uma solução!

Você participa por meio das páginas: aprendendo juntos; que tal uma risada; cidadania na arte… bem o site está aí, descobrir o que mais ele tem também pode ser prazeroso!

______________________________________________________________________

A MAIOR FLOR DO MUNDO | JOSÉ SARAMAGO

E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos?
Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar?

______________________________________________________________________

LIVRO DO MÊS

A redoma de vidro         
Sylvia Plath
Chico Mattoso (tradução)
Editora Globo

Dos subúrbios de Boston para uma prestigiosa universidade para moças. Do campus para um estágio em Nova York. O mundo parecia estar se abrindo para Esther Greenwood, entre o trabalho na redação de uma revista feminina e uma intensa vida social. No entanto, um verão aparentemente promissor é o gatilho da crise que levaria a jovem do glamour da Madison Avenue a uma clinica psiquiátrica. Lançado semanas antes da morte da poeta, o livro é repleto de referências autobiográficas. A narrativa é inspirada nos acontecimentos do verão de 1952, quando Silvia Plath tentou o suicídio e foi internada em uma clínica psiquiátrica. A obra foi publicada na Inglaterra sob o pseudônimo Victoria Lucas, para preservar as pessoas que inspiraram seus personagens. Assim como a protagonista, a autora foi uma estudante com um histórico exemplar que sofreu uma grave depressão. Muitas questões de Esther retratam as preocupações de uma geração pré-revolução sexual, em que as mulheres ainda precisavam escolher se priorizavam a profissão ou a família, mas A redoma de vidro segue atual. Além da elegância da prosa de Plath, o livro extrai sua força da forma corajosa como trata a doença mental. Sutilmente, a autora apresenta ao leitor o ponto de vista de quem vivencia o colapso. Esther tem uma visão muito crítica, às vezes ácida, da sociedade e de si mesma, mas aos poucos a indiferença se instaura, distanciando a moça do mundo à sua volta. ‘Me sentia muito calma e muito vazia, do jeito que o olho de um tornado deve se sentir, movendo-se pacatamente em meio ao turbilhão que o rodeia’. Ao lidar com sua depressão, Esther também realiza a transição de menina para uma jovem mulher. Mais que um relato sobre problemas mentais, A redoma de vidro é uma narrativa singular acerca das dores do amadurecimento.

Este é um dos livros que serão sorteados
entre os nossos leitores no dia 31/08/2017

 

 preencha o cadastro para participar do sorteio.

BOA SORTE!!!


 

GONZAGUINHA
“NUNCA PARE DE SONHAR”

Nunca Pare de Sonhar

Gonzaguinha

Ontem um menino

Que brincava me falou

Hoje é a semente do amanhã

 

Para não ter medo

Que este tempo vai passar

Não se desespere, nem pare de sonhar

 

Nunca se entregue

Nasça sempre com as manhãs

Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar

 

Fé na vida, fé no homem, fé no que virá

Nós podemos tudo, nós podemos mais

Vamos lá fazer o que será

 

Ontem um menino

Que brincava me falou

Hoje é a semente do amanhã

 

Para não ter medo

Que este tempo vai passar

Não se desespere, nem pare de sonhar

 

Nunca se entregue

Nasça sempre com as manhãs

Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar

 

Fé na vida, fé no homem, fé no que virá

Nós podemos tudo, nós podemos mais

Vamos lá fazer o que será

______________________________________________________________________

BIBLIOTECA CIRCULANTE CAROLINA ANGRISANI – BCCA

 

VAMOS LER?!

A BCCA conta atualmente com um acervo de 4600 livros, doados por nossas parceiras (Saraiva, Globo, Integrare, Letras Jurídicas, Ground, Aquariana e Deleitura, DCL, Moderna e Salamandra, Fundação Dorina Nowill para Cegos, Letras do Pensamento, Arqueiro, Sextante, Novo Conceito, Global, Iluminuras e Gente.)

As doações vêm enriquecendo as Bibliotecas afiliadas da BCCA, com títulos variados que agradam crianças, jovens e adultos.

É muito fácil fazer um empréstimo:

É só clicar na página “Biblioteca Circulante Carolina Angrisani” e escolher  o livro de seu agrado por título ou autor dentre os “disponíveis”. O uso é gratuito!

______________________________________________________________________

FEIRA DE MANGAIO (1978)

SIVUCA e CLARA NUNES

Enviado por Jose Borges CS
Clã Brasil & Sivuca

Publicado em 4 de abr de 2007
Vídeo extraído do DVD do grupo paraibano de forró pé-de-serra Clã Brasil, gravado no Teatro Paulo Pontes (Espaço Cultural), em João Pessoa.

______________________________________________________________________

ESTE ESPAÇO É SEU! ENVIE SUA MENSAGEM- PARTICIPE!

– Tudo aconteceu em 1862, durante a Guerra Civil Americana e o país estava dividido entre a “União” e os “Confederados”, do Sul, quando o Capitão do Exército da União, Robert Elly, estava com seus homens perto de Harrison’s Landing, no Estado da Virginia e o Exército Confederado estava próximo a eles, do outro lado do campo de batalha.

Durante aquela noite, o Capitão Elly escutou os gemidos de um soldado ferido no campo. Compadecido e sem saber de quem se tratava, se este era um soldado da União ou da Confederação, ele decidiu arriscar sua vida e trazê-lo até o acampamento para receber cuidados médicos. Com muita dificuldade e medo, arrastando-se por entre os disparos e as explosões, o capitão chegou ao homem ferido e começou a arrastá-lo até o seu acampamento. Quando ele chegou finalmente às suas próprias linhas, descobriu que na realidade era um soldado inimigo confederado, mas ele já estava morto e não havia mais nada a ser feito.

Sem um motivo aparente, o Capitão acendeu sua lanterna para, mesmo na penumbra, tentar ver o rosto daquele soldado e, de repente, ficou sem fôlego e paralisado. O motivo? Tratava-se de seu próprio filho, que estava estudando música numa escola do Sul quando a guerra se iniciou. Sem dizer nada ao pai, o rapaz havia se alistado no exército confederado.

Na manhã seguinte, com o coração destroçado, aquele pai pediu permissão aos seus superiores para dar a seu filho um enterro com honras militares, apesar dele ser um soldado inimigo. Perguntou também se poderia contar com os membros da banda de músicos para que tocassem no funeral de seu filho, o que foi consentido com alguma reserva. Por respeito àquele pai, disseram-lhe que podiam fornecer um só músico. O Capitão então escolheu um corneteiro para que ele tocasse uma série de notas musicais que encontrou no bolso do uniforme do filho, nascendo assim a melodia inesquecível, que hoje conhecemos como “Taps” e que também possuia uma letra, que era a seguinte:

”O dia terminou, o sol se foi
Dos lagos, das colinas e do céu.
Tudo está bem, descansa protegido,
Deus está próximo.
A luz tênue obscurece a visão.
E uma estrela embeleza o céu, brilhando luminosa.
De longe, se aproximando,
Cai a noite.
Graças e louvores para os nossos dias
Debaixo do sol, debaixo das estrelas,
Debaixo do céu,
Enquanto caminhamos, isso nós sabemos,
Deus está próximo.”

Até hoje as pessoas ainda sentem calafrios de emoção, cada vez que ouvem o Toque de Silêncio, mas nunca souberam que ele possuía uma letra e nem sequer tinham idéia da sua história, inclusive eu. Este assunto nos faz lembrar com carinho dos soldados de todo o mundo, que não voltaram das guerras fratricidas e que entregaram suas vidas inutilmente.

Transportando esta história para o âmbito social atual, vemos isto acontecer diariamente, em todos os sentidos da vida humana. O pior é que, nestes dias de hoje, este comportamento se amplia, dia a dia, transformando irmãos em inimigos, onde o poder do dinheiro impera e as virtudes são preteridas, em favor dos respectivos comportamentos opostos a cada uma delas! Pensemos então bastante sobre isto!!!…

*****

Andre Rieu & Roger Diederen –Il Silenzio 2010

______________________________________________________________________

OS GANHADORES DO MÊS DE JUNHO:

 

Theo Gondim
O livro “Johnny vai à guerra” de Dalton Trumbo, é um presente da nossa parceira Editora Globo.

Jaqueline Chuha
O livro “O encantador de pessoas” de Gabriel Carneiro Costa, é um presente da nossa parceira Integrare Editora.

Fabiana Manolo
O livro “Oficina do empreendedor” de Fernando Dolabela, é um presente da nossa parceira Editora Sextante.

Sonia H. Sgarlata
O livro “Daquilo que eu sei” de Fernando Lyra, é um presente da nossa parceira Editora Iluminuras.

Maria Angela
O livro “Agura Trat” de Roald Dahl, é um presente da nossa parceira Editora Salamandra.

Mariana Spencer
O livro “Gaivotas perdidas” de Marco Antonio Azkoul, é um presente da nossa parceira Letras do Pensamento.

Regina S. Hasegawa
O livro “Escolha o seu sonho” de Cecília Meireles, é um presente da nossa parceira Editora Global.

Aparecido Donizeti  Ribeiro
O Audiolivro “O filhote do bidu” de Mauricio de Sousa, é um presente da nossa parceira Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Diego Alex Siqueira
O Audiolivro “1943 Roosevelt e Vargas em Natal” de Roberto Muylaert, é um presente da nossa parceira Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Ingrid da Silva Vasconcelos
O Audiolivro “Dois idiotas sentados cada qual no seu barril…” de Ruth Rocha, é um presente da nossa parceira Fundação Dorina Nowill para Cegos

Osmeire Stela Lourenço
O Audiolivro “A colina escarlate” de Nancy Holder, é um presente da nossa parceira Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Ricardo Sigolo
O Audiolivro “O bichinho comilão” de Mauricio de Sousa, é um presente da nossa parceira Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Todos os ganhadores recebem também uma revista coquetel

revista

ATENÇÃO

Os prêmios devem ser retirados no endereço abaixo, às quintas-feiras das 11:00 às 13:00h, a partir do dia 13/07/2017

Rádio Trianon Av. Paulista, 900 – 1º andar

  

______________________________________________________________________

CIDADANIA NO AR PARTICIPA

Igor Souza Reis – Jardim Ângela Adriely Barbosa da Silva – Jardim Ângela Maira Thais Alves Silva – Jardim Ângela

Igor Souza Reis – Jardim Ângela
Adriely Barbosa da Silva – Jardim Ângela
Maira Thais Alves Silva – Jardim Ângela

Em São Paulo, as BCCAs (Bibliotecas Circulantes Carolina Angrisani) afiliadas estão em vários equipamentos varejistas e de serviços (hospital, consultório Odontológico, ótica, restaurantes entre outros). Ainda no âmbito da BCCA, há a parceria com o CAMP Pinheiros – instituição que realiza cursos profissionalizantes para jovens, visando melhorar as chances de obtenção de emprego. Nas unidades do CAMP, o cidadanianoar realiza palestras sobre a importância da leitura para o desenvolvimento do homem, e recruta voluntários para se tornarem “Circulinos da BCCA”. Os Circulinos recebem um pequeno conjunto de livros para emprestarem para seus amigos, parentes e conhecidos. Atualmente, a BCCA conta com 78 Circulinos!

 

 

 

 

leitores_1

Athauane Sousa Silva – Jardim São Luis

leitores_2

Leticia Targino Martins – Jardim São Luis

leitores_3

Rodolfo Alves da França – Jardim São Luis

foto1

Caroline da Silva Santos – Pimentas, Guarulhos

foto2

Josiane Gonçalves Biano – Itapecerica da Serra

alunos_juntos

Circulinos alunos da Profª Evellyn período manhã e tarde.

Alisson Henrique Pereira
Danielly Angelita Hass
Lethícia Alves Braga
Mayara Pereira
Juliana Maria Alves de Santana
Grazielly Arlindo de Jesus Silva
Emily Cardoso dos Santos

fotos

 

 

Cidadania no ar - todos os direitos reservados